Matérias

Morre Ionei Silva

Enviado em 22/07/2013

Faleceu na manha de Segunda-Feira (22), o ator, dublador e diretor de dublagem Ionei Silva.

 

Ionei Silva nasceu em Uberlândia, Minas Gerais, em 1942. Começou cedo no Rádio, na Rádio Educadora em Uberlândia, e depois transferiu-se para a Rádio Bela Vista, indo um tempo depois para São Paulo, também trabalhar com Rádio.

 

Anos depois, foi convidado para trabalhar na Aic - São Paulo, que entrou por volta de 1965. De lá foi para vários outros estúdios de dublagem, entre eles a CineCastro de São Paulo no início dos anos de 1970, no qual também foi diretor de dublagem, e na Herbert Richers no Rio, que entrou por volta de meados dos anos de 1970, aonde fez longa carreira.

 

Ionei tinha uma veia cômica nata. Por essa questão, os personagens trapalhões e desajeitados tanto nos desenhos como nos filmes, sempre ficavam à cargo dele.

 

Nessa história de sucesso na dublagem, Ionei marcou principalmente nos desenhos animados, como foi o caso do famoso Mestre dos Magos em Caverna do Dragão. Alem disso também foi o atrapalhado tubarão Tutubarão no desenho de Hanna Barbera, o mal humorado vizinho dos Addams, Norman Meyer, entre muitos outros.

 

Mestre dos Magos

 

Tutubarão

 

Em filmes participou de muitos longas do gênero Western. Entre eles Eli Wallach em Três Homens em Conflito. Em comédias fez diversos atores como John Candy em Esqueceram de Mim, Jonathan Winters em Deu a Louca no Mundo, Jim Varney em A Trilha do Bravo, e o ator Lloyd Bridges nas sequências Apertem os Cintos, O Piloto Sumiu e Apertem os Cintos, O Piloto Sumiu 2.

 

Eli Wallach em Três Homens em Conflito

 

Robert Stack e Lloyd Bridges em Apertem os Cintos, O Piloto Sumiu

 

Em séries marcou muito como Hideki Gou em O Regresso de Ultraman, e como o detetive Baretta, na série de mesmo nome.

 

Hideki Go em O Regresso de Ultraman

 

Tony Baretta em Baretta

 

Em 2011, graças a DuBrasil e ao tradutor Marcelo Del Greco, Ionei Silva voltou a dublar o personagem Hideki Gou, que fez na década de 1970 na CineCastro do Rio, ao lado de colegas que trabalhou na época, como Celso Vasconcellos e Maralise Tartarine, nos longas em homenagem aos 40 anos de Ultraman. Os longas foram Ultraman Mebius & Irmãos Ultra: Yapool Ataca! (2006) e Ultraman Mebius & Irmãos Ultra: A Grande Batalha Decisiva (2008), lançados pela Focus Filmes em Dvd. Foi a última vez que Ionei entrou em um estúdio de dublagem.

 

Jirou Dan, o Hideki Gou de O Regresso de Ultraman atualmente

 

Ionei se afastou dos estúdios de dublagem no início dos anos 2000, por perceber que não era chamado constantemente por haver certos grupos favorecidos para as escalações, e por protesto saiu da profissão.

 

Ionei Silva

 

Após sair da dublagem, Ionei voltou a morar em sua cidade natal, Uberlândia.

 

Ele estava internado já algum tempo no Hospital Santa Genoveva, e na última semana foi transferido para a Uti, no qual acabou falecendo. A família não quis divulgar a causa da morte. O velório foi realizado na funerária Ângelo Cunha, no Centro de Uberlândia, e o sepultamento foi no Cemitério São Pedro as 14h.

 

Ionei Silva foi um dos grandes talentos da dublagem brasileira, e alegrou crianças e adultos em seus mais de 30 anos de carreira. Sua voz era constante em produções dos anos de 1980 e 1990, e foi um dos grandes astros da dublagem na Herbert Richers. Sua voz e sua atuação já nos faziam falto a muitos anos, e agora fará mais falta do que nunca. Agradecemos a ele pelo empenho e dedicação com que teve em sua carreira, e sobretudo à atenção que dava aos fãs que o procuravam. Nossos sentimentos aos familiares, amigos e colegas desse grande profissional da arte de dublar que foi Ionei Silva.