Matérias

Morre Leda Figueiró

Enviado em 09/07/2013

Faleceu na tarde de Segunda-Feira (08), a atriz, dubladora e diretora de dublagem Leda Figueiró.

 

Oriunda de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, veio cedo para São Paulo, em 1957, junto com a irmã, a cantora Luely Figueiró, tentar televisão e cinema.

 

Luely Figueiró

 

Leda acabou se destacando mais no cinema, aonde fez os filmes Nordeste Sangrento (ao lado da irmã) em 1962, O Diabo de Vila Velha em 1966, Diário de Uma Prostituta 1979, A Virgem e o Bem-Dotado em 1980 e Rodeio de Bravos em 1982.

 

Nordeste Sangrento, de 1962

 

Na década de 1980, participou do Programa do Bozo fazendo a personagem Maroca, uma jurada que cantava toda desafinada, entre outros personagens que interpretou no programa.

 

Bozo e Maroca

 

Leda Figueiró, falando sobre seu personagem Maroca, no Programa do Bozo

 

Na dublagem, Leda entrou por volta de final dos anos de 1960, início de 1970, passando por CineCastro e Álamo. Nos anos de 1980, além de muitos trabalhos na Bks, também trabalhava constantemente no Núcleo de Dublagem do Sbt.

 

Já nos anos de 1990, dedicou-se muito à empresa Dublavídeo, aonde alem de ser dubladora também era diretora de dublagem.

 

Leda tinha uma voz aguda, e por isso tinha muita facilidade em fazer vozes de crianças. Foi uma das dubladoras infantis mais marcante da dublagem brasileira, e trás um leque grande de personagens do gênero, principalmente em desenho.

 

Léda fez personagens como a mimada Laurinha na primeira dublagem de Os Ursinhos Carinhosos, Pelúcia na primeira dublagem de Popples, Gato Felix em As Novas Aventuras do Gato Felix, Sally na primeira dublagem, feita na Maga de A Turma do Charlie Brown, Patinho Duque nas dublagens da Bks de Tom e Jerry, entre muitos outros.

 

Laurinha em Os Ursinhos Carinhosos

 

Além disso também era muito chamada para dublar personagens em animações japonesas, como foi o caso de Mei no longa-metragem Meu Vizinho Totoro, Nakoruru em Samurai Shodown, Salas e Yumiko em Shurato, Terry em Fantomas - O Guerreiro da Justiça, Pual nos longas-metragens Dragon Ball - A Bela Adormecida no Castelo Mal Assombrado e Dragon Ball - A Lenda de Shen Long, entre muitos outros.

 

Mei em Meu Vizinho Totoro

 

Em séries foi a voz da Paty em Chaves, dublando as atrizes Ana Lílian de la Macorra, aonde fez a primeira voz da mesma e Rosita Buchoto. Também fez Minoru Koyama em Esquadrão Especial Winspector, e Minnie em Spectreman.

 

Paty em Chaves

 

Em direção de dublagem foi a primeira diretora de Futurama, no qual escalou todo o elenco, inclusive a substituição de Silvio Navas no personagem Bender. Também dirigiu 2 desenhos japoneses, Shurato e Slayers.

 

Direção de Dublagem de Futurama

 

Leda também trabalhou no Rio de Janeiro no final dos anos de 1970, início dos anos de 1980 na Herbert Richers, mas foi uma passagem rápida, e logo voltou para São Paulo.

 

No final dos anos 2000, Leda se aposentou, e estava morando em Itapecerica da Serra, São Paulo.

 

Leda Figueiró marcou a infância, principalmente de quem viveu nos anos de 1980 e 1990, principalmente nos desenhos animados. Leda tinha uma veia nata para o publico infantil, alem de uma voz e risada únicas, que contagiava quem assistia seus trabalhos. Pelos amigos de profissão era conhecida como uma pessoa de bom coração, humana, como ela demonstrava em sua voz e interpretação. Como diretora de dublagem também foi uma das melhores de sua época. Ou seja, só somava qualidades, e tanto essa qualidade, quanto seu bom coração, farão falta aos amigos e fãs, que admiravam sua pessoa e trabalhos.