Matérias

Morre Waldir de Oliveira

Enviado em 02/01/2011

Morreu ontem as 16 horas aos 85 anos de idade, o dublador, diretor, tradutor e narrador Waldir de Oliveira, vitima de uma pneumonia, deixando duas filhas.

 

Waldir de Oliveira nasceu em 28 de Dezembro de 1925. Desde jovem fazia parte do elenco de rádio atores da Radio Nacional, junto da esposa Nícia Soares.

 

Em 1956 recebeu junto a esposa o maior premio radiofônico da época que foi o Roquete Pinto, por serem os melhores radio-atores do ano.

 

Foto na cerimônia de entrega do prêmio Roquete Pinto.

 

Por volta de 1957 foi convidado para trabalhar na GravaSon de São Paulo, ao lado de poucos profissionais, numa nova profissão ainda desconhecida chamada dublagem. Waldir começa e logo desenvolve um trabalho intenso nesse ramo, e também se torna tradutor e diretor de dublagem. Com a chegada da Aic São Paulo em 1962, Waldir amplia o seu leque de trabalho quase se dedicando única e exclusivamente à dublagem, trabalhando quase raramente no Rádio. Sua esposa Nícia Soares também o acompanha desde os tempos de GravaSon, e ainda na GravaSon fazem parte de uma obra primorosa chamada Os Flintstones, ao lado de outras lendas da época como Marthus Mathias, Rogério Márcico e Helena Samara.

 

Senhor Pedregulho

 

Seu personagem é o Senhor Pedregulho, chefe de Fred Flinstone, no qual Wadir dava o tom certo. Na série Os Jetsons, no começo dos trabalhos da Aic, surge outro personagem marcante para Waldir, Sr. Spacely.

 

Sr. Spacely

 

Esse também era um chefe escandaloso, porem mais ambicioso e sarcástico, e também um pouco sorridente quando armava suas artimanhas contra a concorrência.

 

Waldir teve outros personagens em séries, desenhos e filmes, porem se dedicou mais a direção. Sua esposa também fez muitos personagens, porem por volta de 1965/66, se afasta da Aic, e dedica-se a outra atividade que não temos informação.

 

Wadir, Nicia e suas duas filhas menores.

 

Waldir continua na Aic nos anos de 1970 e automaticamente vai para a Bks em 1976. Por volta de 1977 surge outro personagem famoso em desenho, Zé Jacaré de Pica-Pau, no qual Waldir faz uma voz fininha para o personagem, e ao mesmo tempo mudando seu timbre para mais grosso quando o Jacaré mudava de animo, uma brilhantia no ato de dublar.

 

Pica-Pau e Zé Jacaré

 

Nos anos de 1980 seus 2 personagens de Os Flintstones e Os Jetsons ganham um filme juntos e ele os dubla novamente, isso por volta de 1988. Nesse período sua esposa também retorna para a personagem em Os Flintstones. Nícia falece 2 anos depois em 1990.

 

Nos anos de 1990 parte para a Marshmellow, aonde se torna diretor e o narrador oficial da empresa. Permaneceu na empresa e também dublando em outras empresas paulistas até o ano de 2008, quando resolve se aposentar e ir morar com as filhas no Rio.

 

Este que vos escreve, no mês de Dezembro procurou sua filha Fátima para entrevistar Waldir, porem não obtive resposta, e poucas semanas depois Waldir nos deixa. Uma pena não ter consigo um depoimento da vida deste grande homem e talvez curiosidades que só ele saberia, mais fica aqui a nossa homenagem por esse grande profissional, que desempenhou praticamente todas as funções na dublagem, e que era um dublador de mão cheia, com uma entonação forte e uma dublagem impecável. Vá com Deus Waldir.