Dubladores

Rita Cleós


Arquivo de Som:

 
Samantha Stephens (Elizabeth Montgomery) em A Feiticeira


 
Biografia:

 
Rita Cleós foi uma dublador Paulistana e Carioca.

 

Rita Cleós e Fábio Cardoso em Macumba na Alta


Rita Schadrack (conhecida como Rita Cleós, especialmente como Rita Cléos) nasceu em 29 de Setembro de 1931 em Blumenau, Santa Catarina. Aos 4 anos foi para a Alemanha com a família, tendo retornado ao Brasil aos 15 anos.
 
Começou a carreira no cinema em 1953 aos 22 anos no filme Esquina da Ilusão e no mesmo ano fez A Família Lero-Lero, depois fez É Proibido Beijar em 1954, Macumba na Alta em 1958, Diário de Uma Prostituta em 1979 e A Noite das Depravadas em 1981.

 

Rita também fez teatro, entre outros participou em meados dos anos de 1950, da companhia Maria Dela Costa, encenando entre outros a peça Os Três Maridos de Madame de Ciro Bassani em 1955, ao lado de Walmor Chagas, Célia Helena, ìtalo Rossi, Wanda Kosmo, João Andrade, Guilherme Correia, Raymund Duprat, Joselita Alvarenga, entre outros.  em 1960.

 

Rita Cleós em 1960

 

No final da década de 1950, início de 1960 integra a Companhia Nídia Lícia - Sérgio Cardoso, estrelando, entre outros na peça Um Trio em Tom Maior em 1959, ao lado de Wanda Cosmo, Sérgio cardoso, Alceu Nunes, Nídia Lícia e Suzy Arruda, e "Sexy", Com Astúcia e Alguma Filosofia, de Vicente Catalno em 1960, ao lado de Guilherme Corrêa, Sérgio Cardoso, Imra dos Santos, Wilson Santos, Carmen Verônica, Luciano Gregory, Cordely, Tarcisio Meira e Barnardette Cunha.

 

 

Rita Cléos e Sérgio Cardoso em O Cara Suja


Na televisão entrou em 1962 na Tv Tupi, aonde fez a novela A Intrusa, depois fez Prelúdio, A Vida de Chopin, Klauss, o Loiro e Moulin Rouge, A Vida de Tolouse Lautrecem 1963, A Gata e Quem Casa Com Maria em 1964 e Teresa, O Cara Suja e O Pecado de Cada Um em 1965.

 

Rita foi casada com o também ator Guilherme Corrêa, com quem conheceu no teatro. Casamento esse com duração de apenas 5 anos, de 1958 à 1963.
 
Seu nome artístico se deve graças a uma peça de teatro na qual Rita interpreta Cleópatra. Após a peça os colegas e o diretor sugeriram que ela usasse seu nome como Rita Cleós, e aí pegou.
 
Em 1966 entrou para a Tv Excelsior aonde fez a novela Redenção, depois fez Legião dos Esquecidos em 1968 e Sangue do Meu Sangue e Dez Vidas em 1969.
 
Em 1982 foi para a Tv Cultura aonde fez a novela Maria Stuart.
 
Rita também era tradutora, traduziu muitos filmes e livros, traduzia do Inglês, alemão, Italiano e um pouco do espanhol.
 

Na dublagem foi levada por Márcia Real aos estúdios da Aic, em novembro de 1962, no qual foi apresentada a Garcia Neto, diretor de dublagem, que a apresentou para o diretor da casa, Wolner Camargo. Wolner se interessa principalmente pelo fato dela saber outros idiomas, como o inglês, por exemplo, por conta da carência de tradutores e do imenso trabalho na casa. A contrata imediatamente.

 

Algum tempo depois chega a série Decoy, de 1957, no qual não havia ainda uma dubladora para a protagonista Casey Jones. Rita se candidata, causando espanto, mas em seguida Garcia Neto a testa, e a escala para a personagem. É assim que Rita começa sua carreira como dubladora.

 

Elizabeth Montgomery

 

Sua voz marcou principalmente em séries, entre elas o seu maior trabalho: Samantha Stephens em A Feiticeira. Rita dublou essa personagem a partir da 2ª temporada da mesma, após Nícia Soares sair da personagem. Dublou até a 8ª temporada, marcando a voz da personagem no Brasil, em uma das séries mais consagradas no país.

 

Entre outras séries em que participou, além de Decoy e a Feiticeira, está Guerra, Sombra e Água Fresca, aonde dublou Helga interpretada por Cinthia Lynn, em 3 episódios de Cidade Nua, aonde dublou Libby Kingston interpretada por Nancy Malone, entre outras.

 

John Ford e Joanne Dru em Legião Invencível

 

Em filmes teve grandes atuações, como Dalisay Delgado interpretada por Fely Franquelli em Espírito Indomável, Chiquita interpretada por Victoria Shaw em Melodia Imortal, Professora Leslie Joyce interpretada por Faith Domergue em O Monstro do Mar Revolto, Olivia Dandridge interpretada por Joanne Dru em Legião Invencível, Ruby Calder interpretada por Angie Dickinson em Caçada Humana, entre outros.

 

Em desenhos teve quase atuação nenhuma. Na maioria das vezes, substituía um colega em alguma série, como foi o caso da personagem Jam de Space Ghost, no qual dublou apenas os últimos 6 episódios da série. Sua recusa a desenhos se dava pelo fato dela ter dificuldade em criar falsetes.
 

Por volta de 1973, se retira da Aic, por conta do estúdio não estar mais desenvolvendo um bom trabalho, por conta de gestão. Nessa ocasião, vai morar um tempo no Rio de Janeiro, aonde atua na Tecnisom. Lá redublou a série I Love Lucy, fazendo a própria Lucille Ball.

 

Em meados dos anos de 1970, retorna para a Aic, aonde trabalho como tradutora e diretora de dublagem. Com a compra do estúdio, agora chamado de Bks, continua no mesmo exercendo seu papel até o início dos anos de 1980.

 

Também trabalhou nos Estúdios de Dublagem da Tvs no início dos anos de 1980, aonde, entre outros fez a voz de Yumi, interpretada por Rumi Gotou em Spectreman.
 
Em 1982, Rita larga a carreira artística por causa do estresse e vai morar em Ilha Bela, Litoral Paulista, aonde trabalha como tradutora como gerente de um hotel até 1988, quando se mudou para Curitiba.
 
Veio a faleceu em 18 de Maio de 1988 por decorrência de um ataque do coração, no qual foi encontrada em seu apartamento em Curitiba, Paraná, aonde vivia sozinha, já sem vida.

 
Trabalhos:

 
- Samantha Stephens (Elizabeth Montgomery) (segunda voz) em A Feiticeira
- Libby Kingston (Nancy Malone) em Cidade Nua
- Casey Jones (Beverly Garland) em Decoy: A Armadilha

- Mara (Joan Freeman) na 1ª temporada de Terra de Gigantes

- Helga (Cinthia Lynn) em Guerra, Sombra e Água Fresca

- Lucille Ball (Lucy Ricardo) em I Love Lucy (3ª Dublagem - Anos de 1970)

- Yumi (Rumi Gotou) em Spectreman

- Sra. Betty Laurel (Dorothy Christy) em Os Filhos do Deserto (2ª Dublagem)

- Eunice Leonard (Theresa Harris) em Fuga do Passado

- Irene Sperry (Hope Lange) em Coração Rebelde

- Janice Hamilton (Phyllis Coates) em Homem Sem Lei

- Christina (Catherine Feller) em A Noite do Lobsomem

- Ruby Calder (Angie Dickinson) em Caçada Humana
- Julia Madigan (Inger Stevens) em Os Impiedosos

- Olivia Dandridge (Joanne Dru) em Legião Invencível

- Marguerita Dauphin (Ursula Andress) em O Seresteiro de Acapulco

- Professora Leslie Joyce (Faith Domergue) em O Monstro do Mar Revolto

- Isolde Mueller “Easy” (Maria Perschy) em O Esporte Favorito dos Homens

- Anna Pedersen (Ulla Jacobssom) em Os Heróis do Telemark

- Helen Kokintz (Jean Seberg) em O Rato Que Ruge

- Audra Favor (Barbara Rush) em Hombre

- Dalisay Delgado (Fely Franquelli) em Espírito Indomável
- Madame Piranha / Madame X (Mie Hama) em A Fuga de King Kong

- Chiquita (Victoria Shaw) em Melodia Imortal

- Jan (segunda voz) em Space Ghost

 

Fontes: Universo Aic, Marco Antônio Silva Santos, Emílio Carlos Ferreira Dias, Museu da Tv, Imdb, Dublanet, Marcelo Almeida, Famosos Que Partiram, Wikipédia, Hello Giggles, Viennale, Canal VideosThiagoMoraes, Thiago Moraes, O Cruzeiro, Fundamentos, Revista do Rádio.