Dubladores

Roberto Maya


Arquivo de Som:

 
João Pequeno (Nicol Williamson) em Robin e Marian


 
Biografia:

 
Roberto Maya foi um dublador Carioca.
 
Roberto Maya nasceu em 5 de Janeiro de 1935 em Campinas, Interior de São Paulo. Começou a carreira como rádioator.
 
Depois fez cinema, fez os filmes: Teus Olhos Castanhos e Mulheres e Milhões em 1961, O 5° Poder em 1962, Juventude e Ternura e O Homem Que Comprou o Mundo em 1968, Fora das Grades, Noites de Iemanjá e O Capitão Bandeira Contra o Doutor Moura Brasil em 1971, Os Inconfidentes, O Anjo Negro e Nua e Atrevida em 1972, Vai Trabalhar Vagabundo em 1973, O Caçador de Fantasma e As Desquitadas em 1975, O Varão de Ipanema em 1976, Noite Em Chamas em 1977, Meus Homens, Meus Amores e O Prisioneiro do Sexo em 1978, Mulheres do Cais, A Noite Dos Inimigos, Os Trombadinhas, Herança Dos Devassos de Sede de Amar em 1979, Convite Ao Prazer e Os Rapazes da Difícil Vida Fácil em 1980, Como Faturar a Mulher do Próximo e Eros - O Deus do Amor em 1981, Final Feliz em 1982, Cafuné em 2005 e A Casa da Mãe Joana em 2008.
 
Na televisão entrou na Tv Excelsior em 1968 aonde fez a novela A Pequena Órfã, depois fez a novela Os Estranhos e Dez Vidas em 1969. Em 1970 entrou para a Tv Tupi aonde fez a novela Simplesmente Maria, depois fez Hospital em 1971 e Signo da Esperança em 1972.
 
No mesmo ano entrou para a Tvs (Sbt) aonde fez a novela Jerônimo, O Herói do Sertão. Em 1975 entrou para a Rede Globo aonde fez a novela Bravo!.

 

Em 1977 voltou para a Tv Tupi aonde fez a novela O Profeta. No mesmo ano voltou para a Tvs (Sbt) aonde fez a novela O Espantalho, que foi feita na Tvs e exibida na Rede Record e no final do ano pela Tvs, foi exibida também na Record por ainda se tratar de uma época em que Sílvio Santos era dono de uma parte de Rede Record, e também da Tv Tupi, no qual essa novela também foi exibida, no ano seguinte, em 1978.

 

Ainda no mesmo ano de 1977 voltou novamente para a Tv Tupi aonde fez a primeira versão televisiva de Éramos Seis, e depois fez O Direito de Nascer em 1978.
 
Em 1981 entrou para a Tv Bandeirantes aonde fez a novela Os Adolescentes. Em 1982 voltou para a Rede Globo aonde fez a novela Final Feliz.
 
Em 1983 foi para a Rede Manchete apresentar o Jornal da Manchete aonde ficou até 1989, quando foi convidado pelo documentarista Nelson Hoineff para apresentar o Documento Especial, também na emissora, tendo permanecido na mesma até 1992, quando foi comprado pelo Sbt. Roberto Maya continuou no programa no Sbt até seu encerramento em 1995. O programa volta ao ar agora na Tv Bandeirantes em 1997, novamente com Roberto Maya no comando, mas dura menos de um anos e termina em 1998.
 
Em 2007 volta a Rede Globo depois de 25 anos, aonde fez a novela Paraíso Tropical.
 
Na dublagem entrou no início dos anos de 1960, passando pela CineCastro, Herbert Richers, Peri Filmes, entre outras empresas.
 
Permaneceu na dublagem de começo dos anos de 1960 até final dos anos de 1970. Não era muito atuante, porque intercalava o trabalho nas novelas e no cinema com a dublagem, mais marcou sua voz em algumas produções, como por exemplo João Pequeno interpretado por Nicol Williamson no filme Robin e Marian, foi a voz do Tenente Joe Rossi interpretado pelo famoso ator Humphrey Bogart em Comboio Para o Leste, foi o Governador Breck interpretado por Don Murray em A Conquista do Planeta dos Macacos, foi Pietro Bernardone interpretado por Eduard Franz em São Francisco de Assis, alem disso também fez Shere Kahn no longa-metragem da Disney, Mogli - O Menino Lobo, ente outros.
 
Desde que saio da dublagem nos anos de 1970, nunca mais retornou, dedicando-se apenas a dramaturgia.

 
Trabalhos:

 
- Pietro Bernardone (Eduard Franz) em São Francisco de Assis
- Tenente Joe Rossi (Humphrey Bogart) em Comboio Para o Leste
- Governador Breck (Don Murray) em A Conquista do Planeta dos Macacos
- João Pequeno (Nicol Williamson) em Robin e Marian
- Shere Kahn em Mogli - O Menino Lobo (Longa-Metragem)