Vídeos

Uma Homenagem à Carlos Alberto Vaccari

Enviado em 14/11/2010

Um dos maiores narradores de todos os tempos, tendo narrado diversos filmes clássicos na Aic e Bks. Com uma voz entonada e forte, Vaccari começou bem jovem em rádio. Na dublagem começou no início dos anos de 1960 na Aic como dublador. Com a saída do narrador da casa Ibrahim Barchini por volta de 1967, Vaccari fica em seu lugar e o substitui em algumas séries, como Perdidos no Espaço, A Feiticeira e Jeannie é Um Gênio.

 

A partir daí começa a eternizar séries e filmes com sua voz. Narrou filmes clássicos como Os Pássaros, Anna dos Mil Dias, Spartacus (1960), O Bamba do Regimento, Dr. Fantástico, King Kong (1933), e séries como Terra de Gigantes, Big Valley, Dennis, o Pimentinha, O Besouro Verde, Glenn Ford é a Lei, alem de desenhos como O Anjo do Espaço e Pica Pau. Na Aic, Vaccari não conseguia dar conta da narração de todas as produções, e as vezes dividia seu trabalho com Francisco Borges, que com sua saída nos anos de 1970 assume em seu lugar.

 

Nos anos de 1970 Vaccari se ausenta um pouco da dublagem, retornando por volta de 1977 na empresa do colega João Ângelo chamada Com-Arte, situada nos Estúdios da Tvs. Lá foi muito conhecido por narrar a série japonesa Spectreman, em conjunto com outros narradores.

 

No início dos anos de 1980 recebe um convite para voltar a trabalhar em sua antiga casa, a Aic, adquirida em 1976 por outro dono e batizada como Bks (Bodan Kotif Som, nome do dono que à adquiriu. Anos depois foi comprada por Pierângela Piquet e o significado mudou para BrasKinoSom, mantendo a sigla), Vaccari aceita e volta a narrar novamente, eternizando mais clássicos com sua marcante voz.

 

Podemos lembrar de suas narrações nessa época em filmes como De Volta Para o Futuro I, La Bamba, Em Algum Lugar do Tempo, Tubarão 1 e 2, Drácula (1979), Confidências à Meia-Noite, Os Irmãos Cara-de-Pau, A Hora do Espanto, O Homem Que Sabia Demais, entre outros. Também pela quantidade de filmes que a casa recebia, dividiu sua narração com Dráusio de Oliveira, e as vezes com Jorge Barcellos. No início dos anos de 1990 já não narra com muita frequência, narrando mais placas e nomes em filmes. Permanece até por volta de 1992/93, afastando-se da dublagem. Não temos informações o que Vaccari fez ao se afastarda profissão.

 

Vaccari faleceu no dia 22 de Novembro de 2008, muito próximo da morte de outros grande narrador, Francisco Borges, deixando um legado de clássicos narrados e dublados com sua voz.

 

Fizemos uma homenagem à ele, pois esse profissional merece ser lembrado sempre, como exemplo de bom profissional que foi, e do quanto ele marcou na vida de tantas pessoas com sua voz e entonação únicas.