Dubladores

Zodja Pereira


Arquivo de Som:

 
Benikiba Chounin (Hiromi Nohara) em Jiraiya, o Incrível Ninja


 
Biografia:

 
Zodja Pereira é uma dublador Paulistana.
 
Zodja Pereira nasceu em 5 de Dezembro de 1946 em Natal, Rio Grande do Norte. Começou a carreira como atriz em Recife.

 

Estréia em 1966 no teatro Ruth Escobar em São Paulo no grupo carioca Grupo Opinião na peça de Oduvaldo Viana Filho, Se Correr o Bicho Pega, Se Ficar o Bicho Come, ao lado de Agildo Ribeiro , Oduvaldo Viana Filho, Marília Pera, entre outros.

 

Em 1967 entra para o Teatro de Arena em São Paulo e estréia na peça Escola de Mulheres, de Moliére.

 

Zodja como Emília ao lado do elenco de O Sítio do Pica-Pau Amarelo em 1968

 

Em 1968 chega à Tv Bandeirantes a série que anteriormente era da Tv Tupi, Sítio do Pica-Pau Amarelo, apresentada no programa Pullman Júnior. No elenco os atores Lúcia Lambertini, Leonor Pacheco, Edi Cerri, Isaura Bruno, Bentinho, Mauro Tasck, Roberto Osório, Malbo Curi, Marta Greis, Décio Tangará e Geraldo Del Rey. Direção do radialista Júlio Gouvêa, que também apresentava a série. Zodja começa participando como Peter Pan, e posteriormente fica no lugar de Lúcia Lambertini como Emília, eternizando a personagem na televisão. Alguns anos depois a série vai para a Rede Globo, e Zodja é substituída.

 

Em 1969 estreou na peça de Martins Penna, Os Diletantes, ao lado de Adolfo Machado, José Luiz Rodi, Leda Silva, Izaura Bruno, Ewerton Castro e Décio Tangará, com a direção de Ewerton Castro. A peça estreou no Teatro Oficina, no bairro do Bexiga em São Paulo.

 

Ivete Bonfá na peça O Divertido Casamento do Guaxo Zacarias

 

Em 15 de Abril de 1969, estreou no musical de comédia O Divertido Casamento do Guaxo Zacarias, de criação e direção de Barbosa Lessa, com o elenco de Ivete Bonfá, Ideli Costa, Maria Antonieta Penteado, Jorge Karan, Henrique Cesar, Lafayette Galvão, Crayton Sarze, Cláudio Lazarotto, João Perera, Douglas Fontinelli e Carlos Castilho. A peça estreou no Teatro Aliança Francesa.

 

Marcos Curado, Adilson Wladimir, Carlos Arena, Zodja Pereira e Roberto Azevedo em O Aprendiz de Feiticeiro

 

Em 17 de Maio 1969 estréia em outra peça, Aprendiz de Feiticeiro, com direção de Eduardo Curado. No elenco Carlos Arena, Adilson Wladimir, Roberto Azevedo e Marcos Granado. A peça ficou em cartaz por mais de 8 meses.

 

Logo da novela Vidas Marcadas de 1973


Em 1973 foi para a Rede Record, aonde fez a novela Vidas Marcadas, ao lado de Laura Cardoso, Suzy Camacho, Osmano Cardoso, Lia de Aguiar, Wilma de Aguiar, Astrogildo Filho, Rodolfo Mayer, Gervásio Marques, Jonas Mello, Márcia Real, Jussara Freire, Hélio Souto e Cléo Ventura.
 
Em 1974 foi para a Tv Tupi, aonde participou da novela Ídolo de Pano, ao lado de Tony Ramos, Elaine Cristina, Denis Carvalho, Carmem Rocha, Aadriano Reys, Jana Fomm, Laura Cardoso, Glauce Graieb, Xandó Batista, Yara Lins, Judy Teixeira, José Parisi Jr, Jonas Bloch, entre outros

 

Zodja Pereira

 

Também na Tupi estreou em 1975 na novela Um Dia, o Amor, ao lado de Carlos Zara, Maria Estela, Henrique Martins, Rodolfo Mayer, Lélia Abramo, Glauce Graieb, Luiz Carlos de Moraes, Flávio Galvão, Renato Restier e Cleyde Yáconis.

 

Hermes Baroli

 

Na década de 1970 conheceu Gilberto Baroli com quem foi casada por alguns anos, separando após no nascimento do filho. Em 21 de Junho de 1976 Zodja deu a luz à Hermes Baroli, no qual futuramente iria se tornar um dublador igual a mãe.
 
Em 1985 participou da novela Uma Esperança no Ar no Sbt, ao lado de Cleyde Yáconis, Percy Aires, Edney Giovenazzi, Mário Cardoso, Celso Frateschi, Angela Muniz, Eliane Giardini, Antônio Petrin, Hélio Souto, Yara Lins, Turíbio Ruiz, Geny Prado e Elias Gleizer.

Na dublagem entrou por volta de 1978, na época em que a dramaturgia paulista estava decaindo, o que fez Zodja procurar outra forma de trabalho. Começou atuando na Álamo, mas também passou pela Maga, Clone e pela Pré-Estréia, entre outras.

 

Benikiba Chounin em Jiraiya


Entre seus trabalhos em dublagem temos destaque nas séries japonesas que vieram para a Álamo nos anos de 1980, sendo os trabalhos mais conhecidos de Zodja, com as personagens Lady M interpretada por Chiaki Kojou em Machineman, Professora Sazorian interpretada por Kumiko Nishiguchi em Goggle V, Benikiba interpretado por Hiromi Nohara em Jiraiya, o Incrível Ninja, entre outros.

 

Márcia na dublagem da Maga de A Turma do Charlie Brown


Em desenho temos a Mulher Serpente 1 em Vampire Hunter D, Márcia na primeira dublagem de A Turma do Charlie Brown, Medea em Os Cavaleiros do Zodíaco: Omega, entre outros.

 

Richenda Carey


Em filmes temos Dra. Gowman interpretada por Sally Jackson em Amaldiçoada, Lauren Whitaker interpretada por Mary Margaret Lewis em Ted Vai Ser Papai, Dra. Maryann Mulvihill interpretada por Maryann Mulvihill em O Segredo da Felicidade, Sra. Cartwright interpretada por Richenda Carey em Uma Cidade em Pó de Guerra, Pam Garrety interpretada por Debra Monk na redublagem para Vhs de O Advogado do Diabo, entre outros.

 

Em 1997, participa da leitura dramática da peça Cora Coralina - Pelos Reinos de Goiás, ao lado de Eliná Coronado e dubladora e colega Isabel de Sá, com direção de Marapuã de Oliveira. A estréia foi no teatro Ruth Escobar.

 

Zodja ao lado da escritora Tatiana Belinky

 

Em 1999, retornou para sua terra natal para cuidar de sua mãe. Na cidade, aproveitou para se especializar na voz, fez um curso de Programa Neurolinguistico no instituto PAHC, e posteriormente ajudando o mesmo em sua divulgação.

 

Zodja Pereira ao lado de seus alunos e de seu filho Hermes na DuBrasil

 

Com o falecimento de sua mãe, retorna para São Paulo, e em Fevereiro de 2000 criou ao lado do filho Hermes Baroli a empresa de dublagem DuBrasil. Lá, como já era em outras empresas, desempenhou a função de diretora, alem de também mestra aulas de dublagem na empresa.
 
Como diretora, dirigiu na DuBrasil em conjunto com Hermes a série Saint Seiya - Lost Canvas, alem dos filmes Quem Somos Nós?, em conjunto com Hermes e Sérgio Moreno, O Mercador de Veneza, (com Hermes), Cidade em Pó de Guerra (com Hermes e S. Moreno), Homem do Ano (com Hermes), Alem dos Limites (com Hermes), Os Cavaleiros do Zodíaco - A Lenda do Santuário (com Hermes), entre outros.

 

Em Janeiro de 2007, ganhou em um evento o troféu Anime Dreams ao lado do também ator e dublador Christiano Torreão eu homenagem a sua carreira de 30 anos na dublagem.

 

Antologia de Poesias e Poemas de 2009

 

Em 2009, mostra também seus dotes como escritora lançando suas poesias ao lado de outros 17 escritores no livro Antologia de Poesias e Poemas, pela editora Madio Editorial. O livro foi lançado oficialmente em 24 de Outubro de 2009, na Livraria da Vila, nos Jardins em São Paulo.

 

Zodja Pereira ao lado dos colegas dubladores Antonio Moreno e Sumára Louise


Atualmente apenas dirige e mestra cursos de dublagem na DuBrasil, alem de gerenciar a empresa junto com seu filho.

 
Trabalhos:

 
- Pam Garrety (Debra Monk) em O Advogado do Diabo (Vhs)
- Mulher Serpente 1 em Vampire Hunter D
- Lauren Whitaker (Mary Margaret Lewis) em Ted Vai Ser Papai
- Dra. Maryann Mulvihill (Maryann Mulvihill) em O Segredo da Felicidade
- Sra. Cartwright (Richenda Carey) em Cidade em Pó de Guerra
- Márcia em A Turma do Charlie Brown (Primeira Dublagem)
- Dra. Gowman (Sally Jackson) em Amaldiçoada
- Lady M (Chiaki Kojou) em Machineman
- Professora Sazorian (Kumiko Nishiguchi) em Goggle V
- Benikiba Chounin (Hiromi Nohara) em Jiraiya, o Incrível Ninja

- Sharon Waters (Vana O'Brien) em Garotos de Programa

- Madogarbo (Kuzutoshi Yokoyama) em Policial de Aço Jiban (os últimos 3 episódios na DuBrasil)

 

Fontes: Diário de Notícias, Correio da Manha, DuBrasil, Wikipédia, Cine Tv News, Trash 80's, Acervo Pessoal, Brechó das Vadia, Folha de São Paulo, Zodja Pereira.